Tópicos | Espaço Ciência

Entre os dias 28 a 30 de junho, o Espaço Ciência, localizado em Olinda, promove a Semana do Orgulho LGBTQIA+. Na ocasião, os visitantes poderão participar de seis oficinas, além de ações nas redes sociais do museu, para conhecer cientistas que foram, ou são, assumidamente LGBTQIA+.

"É importante dar visibilidade à participação de lésbicas, gays ou transexuais na produção do conhecimento científico”, ressalta Vitória Pessoa, da Coordenação de Monitoria do equipamento através da assessoria.

##RECOMENDA##

Toda a programação é gratuita e as oficinas são direcionadas para os estudantes do ensino médio e ensino fundamental 1 e 2.

Confira a lista completa de formações:

TERÇA-FEIRA (28/06)

MANHÃ - Queer Science: Que tal participar de um jogo em que é possível conhecer sete cientistas Queer e seus trabalhos?

Público Alvo: Ensino Médio

QUARTA-FEIRA (29/06)

MANHÃ - Cara a Cara Científico: Você já jogou "Cara a Cara"? Aqui, o jogo vai ajudar a conhecer alguns importantes cientistas LGBTQIA+

Público alvo: Fundamental II e Médio

TARDE - Qual a sua bandeira?: O visitante vai conhecer as diversas bandeiras do movimento LGBTQIA+ e confeccionar sua própria bandeira

Público Alvo: Fundamental I a Médio

QUINTA-FEIRA (30/06)

MANHÃ - Desvendando os Cientistas LGBTQIA+: Você sabe o que quer dizer cada letra da sigla LGBTQIA+? A proposta é um jogo da memória diferente para entender cada letra e associar a diferentes cientistas

Público Alvo: Fundamental I a Médio

TARDE - Autoretrato com Frida Kahlo: A atividade presta homenagem à artista bissexual Frida Kahlo. Os visitantes visitarão um mural em que serão expostos algumas obras da artista e, em seguida, produzirão autorretratos.

Público Alvo: Fundamental II e Médio

Por Elysa Assis

O Espaço Ciência realiza, entre os dias 6 e 10 de junho, a Semana do Meio Ambiente. O projeto com tema de “Uma só Terá”, contará com programação especial e convida a refletir sobre novas relações, mais harmoniosas, entre os seres humanos e a natureza. Serão mais de dez oficinas e atividades especiais, de forma presencial e remota, além de uma roda de diálogo sobre o tema.

##RECOMENDA##

No Museu, os visitantes poderão participar da análise da água do Manguezal Chico Science; observar, fotografar e registrar aves; ou fazer um diagnóstico ambiental local. Com atividades práticas e dinâmicas, poderão conhecer mais sobre as espécies de mangue, a qualidade do solo, fungos e insetos.

Poderão participar de jogos, fazer um roteiro botânico pelo Museu, aprender a fazer e cuidar de uma horta, entender os tipos de poluição, confeccionar fósseis enquanto descobre sobre espécies pré-históricas, observar e identificar tipos de fungos e insetos, além de participar de uma trilha.

Para participar da programação da Semana do Meio Ambiente, basta informar seu interesse na Recepção. O Espaço Ciência funciona de segunda a sexta das 8h às 12h e das 13h às 17h; sábados e domingos das 13h às 17h.

Quem não puder visitar o Espaço Ciência, pode participar das atividades “Vamos passarinhar”, “Inesetivando” e “Explorando o solo”, de forma remota. As inscrições podem ser feitas através do site Espaço Ciência

Semanas temáticas

A exemplo de outras semanas temáticas, mais um desafio fotográfico vai agitar as redes sociais. Com o tema “A Terra é meu lugar”, o convite é para compartilhar imagens da natureza, paisagens e a vida que fazem parte de seu lugar na Terra. As fotos devem ser enviadas para comunicacaoec@gmail.com, até quinta (9), com o nome do autor do registro e o local em que a foto foi produzida.

As imagens serão compartilhadas, ao longo da semana, nas redes sociais do Espaço Ciência. Também estão abertas as inscrições para a roda de diálogo “Uma só Terra”. Com participação da bióloga Laís Araújo e do geólogo Fábio Pedrosa, será um momento para troca de experiências sobre novas possibilidades de relação entre os seres humanos e a natureza.

Laís Araújo é fundadora e representante do movimento Xô Plástico, movimento que busca a sensibilização e mudanças de hábitos com realização de mutirões de limpeza em praias e manguezais. Além de falar sobre a experiência do movimento, ela vai tratar de ações de manutenção de preservação da natureza e políticas públicas ambientais.

Fábio Pedrosa, professor da UPE e Unicap, vai abordar o que se chama “antropoceno”. O conceito – popularizado em 2000 pelo químico holandês Paul Crutzen – designa uma nova época geológica caracterizada pelo impacto do homem na Terra. Em debate, algumas ações necessárias para reduzir os efeitos desta era. A roda de diálogo será realizada na sexta-feira, 10 de junho, no Espaço Ciência, a partir das 8h. As vagas são limitadas a cinquenta participantes.

Em comemoração ao Dia Nacional da Matemática, o Espaço Ciência, localizado em Olinda, inaugura a exposição “Caminhos da Matemática”, idealizada e coordenada pela professora Anete Soares da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que homenageia o matemático e divulgador científico Francis Dupuis na próxima sexta-feira (6).

Além da exposição, a programação também conta com jogos e três oficinas: “Matemática, música e dança”; “Jogo da Memória geométrico” e “A fita de Moebius”. As duas primeiras formações serão realizadas no horário da tarde, já a última será oferecida nos turnos da manhã e tarde. Todas as dinâmicas são gratuitas.

##RECOMENDA##

O Dia Nacional da Matemática é uma homenagem ao matemático e educador brasileiro Júlio César de Mello e Sousa, mais conhecido como Malba Tahan. Ele usava histórias, jogos, problemas e desafios para tornar a matemática mais interessante para seus alunos.

Em 2022, o Espaço Ciência, localizado em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, volta a ter programação de férias. Além de uma nova exposição e experimentos, o museu vai oferecer mais de 20 oficinas e atividades. Para participar das atividades ofertadas pelo espaço, os interessados devem, além de solicitar as senhas na recepção, apresentar o comprovante de vacinação contra Covid-19.

Entre as atrações disponíveis nas férias estão: trilha ecológica, visitar a exposição 'Água Rara', participar de experimentos e competições de avião de papel, passeio de barco, entre outros. A programação completa está disponível no site do Espaço Ciência.

##RECOMENDA##

Serviço

Espaço Ciência

Parque Memorial Arcoverde Complexo de Salgadinho, Olinda - PE

Janeiro de 2022 

Gratuito

*Por Thaynara Andrade

Marcando a abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Pernambuco, o Espaço Ciência irá inaugurar, na próxima segunda-feira (18), uma exposição sobre Inteligência Artificial. A programação contará com várias demonstrações de inovações tecnológicas, além de debates e materiais informativos sobre as implicações benéficas ou problemáticas da participação da IA no cotidiano da sociedade. O evento poderá ser assistido pelo canal da instituição no YouTube.

##RECOMENDA##

Entre as atrações da exposição a robô “moradora” é um dos grandes destaques. A tecnologia dá vida a uma casa inteligente, onde lâmpadas e televisores acendem com o comando da voz, o aspirador é capaz de fazer faxina sozinho e a robozinha ainda é capaz de responder aos visitantes e ler as expressões faciais dos mesmos.

A exposição será a primeira de muitas outras iniciativas da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Além do Espaço Ciência, diversos outros museus de ciências, centros de pesquisas, instituições de ensino e demais entidades, realizarão eventos como feiras, oficinas, exposições e debates que visem incentivar o apoio às ciências no país, bem como despertar a curiosidade das pessoas sobre a temática.

O tema da semana deste ano é "Transversalidade da ciência e tecnologia e inovações no planeta”. Em Pernambuco, a iniciativa recebe o nome do título livro do físico José Leite Lopes: Ciência e Libertação. Os interessados podem conferir a programação no site do Espaço Ciência.

Em comemoração ao Dia da Criança, o Espaço Ciência, localizado em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, provome programação especial gratuita nos dias 9 e 10 de outubro. Para este público, o local oferecerá quatro oficinas que serão realizadas em três horários - 13h30, 14h30 e 15h30 - para um grupo de 10 pessoas.

Na ocasião, as crianças podem participar das dinâmicas sobre energia dos cataventos, arte em solos, estêncil (confecção de estampas) e produção de gases. Devido à pandemia do novo coronavírus, é necessário a realização de agendamento, de segunda a sexta, das 8h às 17h, através do site do Espaço Ciência, para visitação do equipamento e, para quem deseja participar das oficinas, é indicado chegar antes do horário marcado e retirar uma senha na recepção.

##RECOMENDA##

Serviço

Dia das Crianças no Espaço Ciência (Parque Memorial Arcoverde Complexo de - Salgadinho, Olinda)

9 e 10 de outubro

Gratuito

O Espaço Ciência, localizado em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, volta, a partir da próxima segunda-feira (4), a abrir diariamente e a receber visitas de escolas. No entanto, as visitas – sejam elas individuais ou em pequenos grupos – devem ser agendadas previamente, por meio do formulário disponível no site do instituto.

A fim de evitar a disseminação da Covid-19, a entidade alerta para que sejam tomadas as devidas medidas de segurança. “A pandemia não acabou e, por isso, a gente reforça as recomendações de uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento”, explica a integrante da Secretaria Executiva do Espaço Ciência, Claudiane Santos, de acordo com a assessoria de comunicação da instituição.

##RECOMENDA##

O Espaço volta ao funcionamento normal, abrindo de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e aos sábados e domingos das 13h às 17h. Segundo a instituição, “quase todos os experimentos situados ao longo do parque estarão disponíveis. A exceção é para aqueles que exigem compartilhamento de materiais de proteção, como a bicicleta do equilibrista, o giroscópio e o barco”. As exposições localizadas em locais fechados seguem indisponíveis.

De acordo com a instituição, todos os visitantes devem fazer uso obrigatório de máscara.

A 27ª edição da feira 'Ciência Jovem', realizada pelo Espaço Ciência, está com inscrições abertas a partir desta segunda-feira (2). O evento será realizado nos dias 10 a 12 de novembro, em formato remoto devido à pandemia do novo coronavírus.

O cadastro de projetos credenciados em feiras afiliadas vai até o dia 15 de agosto. Já os projetos independentes terão até o dia 31 para realizar a inscrição

##RECOMENDA##

De acordo com o regulamento da feira, podem participar do evento escolas da educação infantil, ensino fundamental (1º ao 9º anos) e ensino médio nas modalidades regular, educação especial, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e técnica, das redes pública e privada do Brasil. Também serão aceitos projetos internacionais, conforme as regras do edital.

Os projetos são divididos em cinco categorias: Iniciação à Pesquisa, voltada a projetos de alunos da educação infantil e do ensino fundamental I (1º ao 5º ano); Divulgação Científica, para estudantes do ensino fundamental II (6º ao 9º ano); Incentivo à Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, destinadas aos alunos do ensino médio e médio técnico (1º ao 3º ano). A categoria 'Desenvolvimento Tecnológico' envolve a criação de um produto, enquanto 'Francis Dupuis' é voltada aos projetos de alunos do nível básico (pré-escola, o ensino fundamental e o ensino médio) e universitários de outros países.

A transmissão do evento será feita pelo canal da Ciência Jovem no Youtube. As apresentações serão feitas ao vivo, e também estarão disponíveis os vídeos enviados pelos autores dos projetos, que serão submetidos ao voto popular.

O Espaço Ciência, situado em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, anuncia reabertura parcial de suas atividades a partir da próxima sexta-feira (9), de modo a cumprir o novo plano de convivência com a Covid-19 proposto pelo Governo Estadual. Ainda para evitar alta transmissão do novo coronavírus, apenas os espaços externos estarão disponíveis, sendo possível utilizar os equipamentos que não necessitam de contato e não causem aglomeração.

As visitas estarão disponíveis apenas de sexta a domingo, das 13h às 17h. É preciso realizar agendamento prévio no site do museu, e o limite é de 150 pessoas por turno.

##RECOMENDA##

Grupos escolares com mais de nove pessoas ainda não são permitidos. A medida busca garantir o espaço de uma pessoa a cada dez metros quadrados, de forma a respeitar os protocolos de segurança. As equipes de coordenadores e de monitores estarão distribuídas pelo Espaço para evitar que os visitantes se concentrem em uma mesma área.

O Espaço Ciência planeja realizar um acompanhamento com os visitantes, que poderá ser utilizado como base para futuras pesquisas. No momento de agendar a visita no site, haverá um espaço chamando para responder algumas perguntas referentes à relação do participante com a pandemia, e 15 dias depois da presença no museu, serão recontactados para responder outras perguntas.

Segundo Antonio Carlos Pavão, diretor do Espaço Ciência, o museu continua seguindo na direção do aprendizado e da educação. “Queremos que o Espaço Ciência seja uma opção de lazer, de conhecimento e de contemplação de seu atraente paisagismo, mas também um local de educação e aprendizagem para uma convivência mais segura neste momento crítico e difícil para todos nós”, afirma, conforme sua assessoria.

Confira as regras de visitação:

1. Somente estarão disponíveis os ambientes abertos do Museu.

2. Somente estarão em funcionamento os experimentos que não necessitem de toque e que não levem à aglomeração.

3. As visitas funcionarão nas sextas, sábados e domingos, no turno da tarde.

4. Toda visita terá de ser agendada previamente.

5. O uso de máscaras é obrigatório em todos os ambientes do museu.

6. A distância entre as pessoas e os monitores deve ser de, no mínimo, 1,5m.

7. Haverá álcool gel disponível na Recepção e com a equipe do Museu, mas recomenda-se que cada um traga também o seu.

8. O Espaço Ciência não vende nem dispõe de água mineral. É conveniente que cada visitante traga sua água.

9. A equipe do Museu estará distribuída ao longo do Parque para evitar que as pessoas se concentrem em uma mesma área e zelem pelo cumprimento das normas. Os visitantes deverão acatar as orientações da equipe.

Pelo segundo ano consecutivo, a feira Ciência Jovem será realizada à distância. A medida é motivada pelo aumento de casos de covid-19 no Brasil. Em 2021, o projeto chega a 27ª edição e, assim como no ano anterior, contará com apresentação ao vivo de projetos e transmissões em tempo real no canal do YouTube da Ciência Jovem.

As inscrições têm início em agosto. Podem participar da feira escolas da Educação Infantil, Fundamental e Ensino Médio, das redes pública e privada, nas modalidades regular, educação especial e EJA. Cada instituição inscrita na iniciativa pode concorrer com até dois projetos de alunos, em categorias diferentes.

##RECOMENDA##

Professores também podem participar da feira, na categoria Educação Científica. Serão aceitas inscrições com apenas um docente por projeto, em formato de relato reflexivo de experiência pedagógica.

Serviço

01 a 31 de agosto: Inscrições de projetos

15 a 31 de agosto: Inscrições de projetos de feiras afiliadas

20 de setembro: Divulgação dos projetos selecionados

10, 11 e 12 de novembro: CIÊNCIA JOVEM 2021

 

Pelas redes sociais e plataformas digitais, o museu Espaço Ciência oferece 13 oficinas remotas em comemoração ao dia do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho. Além disso, o museu lança um desafio para estudantes, professores, parceiros e público geral: você já parou para observar os ecossistemas que existem ao seu redor?.

As escolas interessadas em participar das oficias remotas devem se cadastrar por meio do site do equipamento educacional. A semana está marcada para iniciar segunda-feira (31), contando com diversas atividades dinâmicas e de muita aprendizagem, entre elas, bate-papos, desafios e oficinas remotas.

##RECOMENDA##

O evento contará com dois bate-papos com convidados de atuação expressiva na área do meio ambiente. O primeiro encontro será realizado na terça-feira (2), às 15h, com transmissão pelo Youtube. A pauta é "Reimagine, recrie, restaure!".

Já ma sexta-feira (4), às 15h, será realizado o bate-papo sobre iniciativas e projetos de destaque na conservação e restauração de ecossistema em várias regiões do País. O foco da conversa é “O Meio ambiente que queremos: ações, projetos e pesquisas para sustentabilidade", com a participação de representantes do Espaço Ciência, Eco Museu Natural do Mangue (CE), Projeto Coral Vivo (BA), Fundação Mamíferos Aquáticos (PB) e Caiaque Mania Ecoturismo (PE).

Sobre o desafio, ele é aberto a todos os interessados. Os participantes devem escolher e observar um ecossistema em sua casa e pensar: quem são os seres vivos, plantas e animais que vivem nele? Como são os componentes abióticos desse lugar: solo, água e luz, por exemplo? Ao término, devem fazer uma foto legal e enviar para comunicacaoec@gmail.com, junto com a descrição do ecossistema. No e-mail, os participantes precisam incluir seus dados e, se tiverem, seu perfil no Instagram, onde serão compartilhadas as fotografias recebidas. indica os organizadores.

Ainda serão realizadas 13 oficinas, para turmas de até 30 alunos pelo Google Meet. Para conferir a programação completa e as demais atividades do evento, acesse o site do Espaço Ciência.

O Espaço Ciência e Observatório Astronômico da Sé, em Olinda, Região Metropolitana do Recife, estão com inscrições abertas para preenchimento de vagas para monitores bolsistas, além de formação de cadastro reserva. Estudantes interessados devem realizar as candidaturas até o dia 30 deste mês, por meio de formulário on-line.

Segundo o regulamento, serão aceitos graduandos entre o segundo e o sétimo períodos em 2021 de diversas áreas do conhecimento. São elas: astronomia, biologia, física, geografia, história, matemática, química e robótica.

##RECOMENDA##

Como critério, os candidatos não podem ter vínculo ou bolsa remunerada com outra instituição e deverão apresentar o comprovante de matrícula do período vigente. Os candidatos passarão por duas etapas de seleção, sendo a segunda fase com entrevistas realizadas pelo Google Meet no dia 11 de janeiro de 2021.

Após a contratação, monitores do Espaço Ciência terão carga de 20 horas semanais, e 16 horas semanais no Observatório Astronômico. Conforme o cronograma, o resultado será divulgado no dia 15 de janeiro, através do site do Espaço Ciência, e também nas redes sociais.

Na próxima quarta-feira (11), será iniciada a 26ª edição da Ciência Jovem, feira de ciências que reúne, todos os anos, projetos de alunos e professores de quase todos os estados brasileiros e de outras nacionalidades. A edição deste ano será realizada de forma remota, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Dizemos questão de, na medida do possível, preservar a possibilidade de diálogo. Teremos salas com apresentação ao vivo, que também serão transmitidas ao público; vídeos disponíveis para votação popular; apresentações culturais e o 2º Encontro de Organizadores de Feiras de Ciências”, assegura o coordenador geral da feira, Antonio Carlos Pavão, segundo a assessoria de comunicação do Espaço Ciência.

##RECOMENDA##

A abertura do evento será transmitida a partir das 8h, pelo canal da Ciência Jovem no YouTube. A feira terá a participação do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Lucas Ramos, do secretário de Educação do Estado, Fred Amancio, e do diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão. Haverá, também, a participação de representantes de outras feiras de ciências.

A programação de abertura conta, ainda, com apresentação cultural e um modelo reduzido do Desfile das Bandeiras. O evento, que chega a sua 26ª edição, terá 290 participantes de 25 unidades da federação e da Argentina, Colômbia, México e Paraguai.

Os projetos estão distribuídos em seis categorias, que são: Iniciação à Pesquisa (Educação Infantil e Fundamental 1); Divulgação Científica (Fundamental 2); Incentivo à Pesquisa (Ensino Médio); Desenvolvimento Tecnológico (Ensino Médio com geração de um produto); Francis Dupuis (projetos internacionais); s Educação Científica (relatos pedagógicos de professores). Por meio do aplicativo Minha Sala, serão realizadas as apresentações, ao vivo, dos projetos, nos horários das 8h30 às 12h e das 14h às 17h, contando com cerca de cinco a oito salas em cada horário.

Poderão acessar às salas digitais, além dos participantes dos projetos, os avaliadores e integrantes da equipe de organização. O público poderá assistir às apresentações ao vivo, por meio do site do aplicativo Minha Sala.

Os vídeos dos projetos serão publicados, concomitantemente, no canal no YouTube da Ciência Jovem, permitindo ao público assistí-los e também para submetê-los à votação popular. De acordo com a assessoria, O Espaço Ciência procurou preservar o modelo tradicional do evento, mesmo de forma virtual. Serão realizados, nos intervalos, transmissão de apresentações culturais e passeio pelo Espaço Ciência, remotamente. No último dia da feira, às 10h, ocorrerá o 2º Encontro de Organizadores de Feiras de Ciências, também pela plataforma Minha Sala. “É uma oportunidade de fortalecer a articulação entre as Feiras de Ciência de todo o País e mesmo de outros países”, diz a integrante da coordenação da Ciência Jovem, Eulália Almeida, segundo a assessoria. Com divulgação dos projetos ganhadores e apresentação cultural, a cerimônia de encerramento será transmitida na sexta-feira (13), a partir das 15h, pelo YouTube.

A partir da próxima segunda-feira (19),  das 10h até o dia 23 de outubro, será realizada a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, evento que busca integrar o País inteiro em atividades de popularização da ciência.

Em Pernambuco, o Espaço Ciência - Museu Interativo de Ciência/SECTI-PE coordena as ações da semana, auxiliando polos de atividades (instituições de ensino, prefeituras e Gerências Regionais de Educação) que têm programações próprias, mas participarão de ações integradas. Em uma delas, os participantes vão reproduzir o experimento realizado pelo grego Eratóstenes para medir a circunferência da Terra 2 mil anos atrás, provando que o planeta não é plano. Há mais de 2 mil anos, Eratóstenes percebeu que, no solstício de verão, na cidade de Siena (Itália), o sol estava exatamente em seu ponto mais alto e uma pessoa em pé não projetava sombra. Mas na cidade de Alexandria, nessa mesma data e horário, havia sombra, o que só é possível pois o planeta Terra é esférico. 

##RECOMENDA##

Para calcular a circunferência terrestre, ele mediu a distância entre Siena e Alexandria e realizou alguns cálculos geométricos. Durante a SNCT, ao meio-dia, haverá pessoas medindo a altura da sombra projetada por uma haste em diversos pontos para cruzar os dados obtidos, fazer cálculos matemáticos e comparações entre locais situados no mesmo meridiano, chegando a medidas bem precisas. As atividades serão remotas.

Outras atividades

Além do experimento de Erastótenes, haverá uma atividade unificada de monitoramento da poluição luminosa e criação de painéis. As constelações de Pégasu ou Grou serão observadas a partir de diferentes regiões do Estado, com registro de suas condições de visibilidade em formulário. Com esse mapeamento, será possível ter um cenário da poluição luminosa em Pernambuco que poderá ser utilizado para elaborar políticas públicas. 

Cada polo de atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia também criará painéis inspirados na obra “A Escola de Atenas”, de Rafael Sanzio. A ideia é identificar e valorizar as personalidades que fazem a diferença em cada cidade, como artistas, cientistas, educadores e ativistas. 

A pintura original de Sanzio é um afresco de 7,70m de base e 5,70m de altura com 56 personagens de grande importância na história do conhecimento Ocidental, a exemplo de Platão, Aristóteles, Sócrates, Pitágoras, Euclides, Heráclito, Zoroastro, Ptolomeu. Os participantes da SNCT terão liberdade de escolher o número de homenageados que desejar e a maneira de compor o trabalho artístico. Todas elas serão compartilhadas no site e redes sociais do Espaço Ciência durante o evento.

“Com as criações de cada polo, conseguiremos montar um painel unificado que valoriza e homenageia aqueles que fazem a diferença em nosso estado”, afirma o diretor do Espaço Ciência Antonio Carlos Pavão.

Encerram, na próxima segunda-feira (31), as inscrições para 26ª Feira de Ciência Jovem de Pernambuco, promovida pelo Espaço Ciência. Estudantes da educação infantil ao ensino médio, bem como professores de escolas públicas e privadas do Brasil e do exterior, podem submeter seus projetos por meio do formulário eletrônico.

Os candidatos poderão concorrer em seis categorias. São elas: Iniciação à Pesquisa, para alunos da educação infantil e fundamental 1; Divulgação Científica, para estudantes do fundamental 2; Incentivo à Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, voltadas ao ensino médio; e Francis Dupuis, para projetos do exterior. Além disso, educadores podem inscrever projetos na categoria educação científica e compartilhar experiência pedagógicas bem sucedidas.

##RECOMENDA##

Devido à pandemia do novo coronavírus, o evento será realizado virtualmente nos dias 11 a 13 de novembro. Além disso, haverá um cronograma de apresentações em salas virtuais, que será divulgado após o dia 30 de outubro.

Conforme o regulamento, cada escola pode inscrever até dois projetos em categorias diferentes. Cada projeto deve ser representado por um professor e dois alunos. Todos os inscritos serão submetidos a uma seleção, cujos resultados serão divulgados no dia 20 de setembro. Confira mais detalhes através do regulamento.

Na próxima semana, o site e redes sociais do Espaço Ciência contarão com transmissões ao vivo, vídeos, podcasts e uma programação agitada para comemorar o Dia Mundial de Proteção aos Manguezais - 26 de julho - e chamar a atenção para a importância e a necessidade de preservação dos manguezais.

Neste sentido, um dos principais pontos da programação é a conversa, ao vivo, com o biólogo Clemente Coelho, que possui experiência na área de Ecologia de Ambientes Costeiro-Marinhos. O evento será pelo Instagram do Espaço Ciência na terça-feira (28), às 19h.

##RECOMENDA##

Há ainda outras atividades planejadas, uma delas propõe um experimento dinâmico para realizar em casa, em conjunto com a família. De maneira simples, é possível entender como se comportam as águas do mar ou dos rios ao se encontrarem um manguezal. O vídeo desta atividade será publicado na quinta-feira (30) no canal do Espaço Ciência no YouTube.

Haverá também podcasts. No início da semana, a instituição estreia a segunda edição de seu podcast “COM CIÊNCIA NINGUÉM PODE”, disponível em diversas plataformas, entre elas Spotify e Soundcloud. Nesta segunda edição, o foco são os manguezais. A entrevista será com Clemente Coelho.

Outro podcast, produzido por monitores do Espaço Ciência, será estreado na sexta-feira (31), para finalizar a semana, com o tema “a cultura dos mangues: um diálogo sobre Chico Science e os manguezais na cultura pernambucana”. A conversa será com o engenheiro de pesca e doutor em oceanografia, José Lúcio (Abissal).

LeiaJá também

--> 'Escrevivências’: mulheres negras exaltam suas raízes

A Associação de Amigos do Espaço Ciência (AAEC) está promovendo uma campanha que tem por objetivo a arrecadação de materiais e recursos para assegurar o retorno das atividades no local. Mesmo sem data definida para que o Espaço Ciência retorne às atividades normalmente, a equipe já iniciou os trabalhos para alinhar o equipamento a todas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), sobre a pandemia da Covid-19.

“Queremos que a sociedade volte a desfrutar de nosso acervo e de nosso espaço sem riscos e sem medo. Para isso, estamos tomando todos os cuidados. E isso gera despesas extras, que não são cobertas pelo nosso orçamento. Agradecemos o empenho da AAEC, que está lançando esta Campanha”, explica o diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, de acordo com informações da assessoria de imprensa da entidade.

##RECOMENDA##

Segundo o presidente da AAEC, Antonio Carlos Miranda, os materiais para adequação às orientações da OMS são os seguintes: álcool 70%, em gel e líquido, máscaras e viseiras, pulverizadores, termômetros digitais, entre outros. Miranda informa também que, entre as precauções que serão tomadas, todas as pessoas que estiverem no ambiente terão que utilizar máscara, não haverá concentração de visitantes e cada experimento precisará passar por higienização sempre que for utilizado.

Além da adequação do funcionamento às orientações das entidades de saúde contra a Covid-19, há, ainda, outras despesas com as quais o Espaço Ciência terá que arcar para poder retornar às atividades. “Durante este período de quarentena, tivemos problemas com furtos e danificação de equipamentos. Teremos que repor tudo isso”, conta o diretor do Espaço Ciência.

A AAEC foi criada em 2015 e conta com um grupo de pessoas que ajudam de várias maneiras em prol das ações e da manutenção do Espaço Ciência. “Quem não tem como contribuir financeiramente, pode ajudar com materiais, serviços voluntários... sempre de acordo com suas possibilidades e disponibilidade”, diz Antonio Carlos Miranda.

As pessoas que tiverem interesse em fazer parte dessa Associação podem se cadastrar por meio de formulário de cadastro. Os materiais estão sendo recebidos na sede do Espaço Ciência, prédio administrativo, de segunda à sexta-feira, no horário das 10h às 15h.

Mais informações podem ser obtidas por meio do e-mail a.amigosdoec@gmail.com ou por meio dos telefones (81) 3183-5528/5524. O Espaço Ciência fica no Complexo de Salgadinho, em Olinda.

Dois acusados de terem invadido e furtado materiais do Espaço Ciência, no Complexo de Salgadinho, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), foram presos nesta sexta-feira (15). A prisão foi feita por policiais do 1ºBPM; de acordo com as autoridades, as ações criminosas ocorreram na quarta-feira (13).

O LeiaJá noticiou o roubo de computadores, sensores, robôs, TVss, óculos VR e tablet que, somados, resultaram em um prejuízo na casa dos R$ 30 mil no Espaço Ciência. Recentemente, foram realizados mais de dez boletins de ocorrência referentes a furtos no local desde o ínicio da quarentena.  

##RECOMENDA##

Segundo a Polícia Militar de Pwernambuco, parte do material roubado foi recuperado e os dois suspeitos do roubo foram presos e encaminhados para a Delegacia do Varadouro em Olinda.

LeiaJá também

--> Em pleno isolamento social Espaço Ciência é alvo de criminosos

Na região Metropolitana do Recife, criminosos estão se aproveitando do isolamento social para ter sucesso em suas empreitadas. Fechado por conta da pandemia do covid-19, o Espaço Ciência, localizado em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, vem sendo alvo de ataques dos ladrões. O mais recente ato criminoso destruiu toda a exposição da área de Robótica.

Computadores, sensores, robôs, TVss, óculos VR, tablets somaram um prejuízo de mais de R$ 30 mil para o Espaço Ciência. "Com os primeiros casos, a Secretaria de Ciência e Tecnologia garantiu a contratação emergencial de um posto de ronda motorizada noturna. Mas, ainda assim, tem sido insuficiente”, afirma o diretor do Museu Antônio Carlos Pavão.

##RECOMENDA##

Segundo confirmado pela assessoria, a segurança do local é feita por dois postos da Guarda Patrimonial e mais dois postos da ronda motorizada, sendo um diurno e outro noturno. O último registro de roubo aconteceu nesta última quarta-feira (13), mas outras investidas já tinham sido notificadas à polícia anteriormente.

Desde o início da quarentena, foram 14 boletins de ocorrência; um ladrão foi pego recentemente e conduzido à delegacia pela ronda motorizada enquanto tentava roubar os fios e cabeamento da trilha ecológica do local. “Estamos todos muito preocupados com o Museu. Se continuar dessa maneira, não vai sobrar nada de nossas exposições”, preocupa-se Antônio.

 

 

O Espaço Ciência, localizado no Complexo de Salgadinho, na cidade de Olinda, Região Metropolitana do Recife, realiza a partir do domingo (14) a abertura da Semana dos Povos Indígenas. O evento tem como finalidade desconstruir estereótipos instituídos ao redor dos primeiros povos do Brasil.

 De forma gratuita, a população poderá assistir a oficinas, conhecer constelações indígenas em sessões no planetário, ver apresentações culturais e participar de rodas de conversa. Os visitantes que participarem das oficinas poderão entender como os povos indígenas se guiavam pelas estrelas e terão oportunidade de produzir a tradicional tinta de urucum, que ajuda em pinturas corporais tradicionais.

##RECOMENDA##

 O evento também contará com a presença de um grupo da etnia Fulni-ô, da cidade de Águas Belas, no Agreste de Pernambuco. Além de assistir a apresentações, o público poderá participar de uma roda de conversa com os índios e tirar dúvidas sobre as experiências deles. A programação se estende até a quarta-feira (17). Confira todas as atividades neste link.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando